Sabedoria universal    (Martinismo)
O que é o Martinismo?
por Franklin de Mattos

O QUE É O MARTINISMO

Segundo Papus, fundador da Ordem Martinista, "É uma sociedade mística(...) Como sociedade, o Martinismo é a união das forças invisíveis evocadas para a pesquisa da Verdade (...) A Ordem Martinista é um centro ativo de difusão iniciática.

Ela foi constituída para propagar rapidamente e de uma maneira ampla os ensinamentos do oculto e as linhas da tradição ocidental cristã. A sociedade Martinista tem como primeira característica o respeito a liberdade humana,(...) e, como segunda característica, aceitar em seu seio homens e mulheres. A terceira característica é de ser cristã (...).

A Ordem em seu conjunto é antes de tudo uma escola de cavalaria moral, que se esforça em desenvolver a espiritualidade de seus membros, pelo estudo do Mundo Invisível e de suas leis, pelo exercício de devotamento e da assistência intelectual e pela criação em cada espírito de uma fé cada vez mais sólida, baseada na observação e na ciência (...)" (A propos du Martinisme).

A Ordem Martinista Templária é uma Ordem Iniciática, que sem esquecer os objetivos acima, visa, principalmente, transmitir a Tradição Iniciática Ocidental aos verdadeiros Homens de Desejo.
A palavra Iniciação deriva da palavra latina "INITIUM", que significa começo; entretanto, para os Martinistas possui dois sentidos: a) um novo estado; b) um novo caminho.

Entendendo que estas duas interpretações nada mais são que as "duas faces de uma mesma moeda", o Martinismo apresenta aos seus adeptos um novo caminho que fatalmente os conduzirá, se mantiverem sua pureza de propósito e levado a termo os Trabalhos e as práticas internas, à um novo estado de Ser.

A Iniciação Martinista gera no Iniciado, quando este realmente se dedicada à Grande Obra, uma nova condição, graças a qual pode libertar-se dos preconceitos do mundo comum e fenomênico chegando a Iluminação Interior, também chamado de despertar espiritual.

Pensamentos de Louis-Claude de Saint-Martin

"Como não reconhecer em nós o pressentimento da existência de um bem infinito, nesse desejo infinito que temos de possuí-la".

"As leis civis são favoráveis aos trapaceiros, necessárias aos maldosos e humilhantes para os sábios".

"Eu disse há muito tempo que era necessário acautelar-se no dia seguinte de um dia feliz. Posso dizer com a mesma veracidade que podemos contar com consolos no dia seguinte de um dia ruim. Esse princípio se baseia na lei das alternativas".

"O homem fogoso e insensato é forte tão somente pela ferocidade; o homem sábio é pela razão e pela virtude; um não é forte senão irritando o ardor dos sentidos; outro o é acalmando-o".

"A ciência é para o temporal. O amor é para o divino. Pode-se passar sem a ciência, mas não sem o amor, e é pelo amor que tudo acabará, porque é pelo amor que tudo começou e que tudo existe".

"Não canso de repeti-lo: deve-se temer Deus com medida, mas deve-se amá-lo sem medida".

"Da mesma forma que o sol faz germinar as plantas na superfície terrestre e dá vida ao que não a tinha, o homem pode animar tudo o que o cerca e fazer frutificar todos os germes invisíveis que enchem sua tenebrosa morada".

"Se o homem crê em Deus, ele não pode jamais cair em desespero; e se o ama, não pode estar um instante sem gemer".

"Homens de Deus, tomai o malhete e o cinzel, descei em meu coração. Quebrai nele tudo o que há de anguloso, poli-o como um belo mármore do oriente. Gravai nele em letras imortais: - Pavor e tremor diante da Justiça do Senhor".


Perguntas Respondidas