Em Busca da Verdade    (Dicas para Uma Vida Melhor)
Que Lugar Frequentar??
por Gustavo Martins

Introdução | Motivação | Os Doentes | Obsediados |
Abandonado(a) | Médium Descontrolado | Diferentes Templos | Egrégora |
Benefícios Alcançados | A Cura | O Caminho |

1. Introdução

Há alguns anos freqüentando reuniões e palestras de cunho espiritualistas, conversando com pessoas necessitadas de auxílio e compartilhando experiências com amigos, percebo um problema comum a muitas pessoas:elas têm medo de freqüentar uma casa espírita, templo de Umbanda ou qualquer tipo de local religioso.

Nosso artigo, escrito com a humildade de quem vive em constante busca de conhecimento, tenta ajudar as pessoas com dificuldades ou medo de escolher o local para freqüentar.

Não podemos indicar O CAMINHO, porque cada um possui um temperamento, necessidade e graduação espiritual diferente, ligando-se ao local que satisfaça suas necessidades e o ajude a encontrar paz.

Considero esse artigo um agrupamento de dicas e cuidados que ajudarão muitos a criar coragem e buscar um local para ajudá-los na difícil caminhada rumo à iluminação interior. Servirá também para evitar as frustrações e abandonos, pois buscamos informar sobre os benefícios e cuidados que devem ser tomados.

2. Motivação para Buscar um "Lugar"

Existem os mais variados motivos que levam uma pessoa a buscar um local de estudo, palestra ou tratamento espiritual.

Vamos citar aqui os mais conhecidos:

  • Doenças incuráveis ou que se acumulam, não deixando o doente ter paz
  • Obsessão, Possessão
    • Desvios de conduta e de comportamento;
    • Enfraquecimento Extremo, Prostração; ou
    • Perda do Controle.
  • Curiosidade
  • Sensação de abandono
  • Mediunidade descontrolada
    • Visão de Vultos ou espíritos;
    • Barulhos "estranhos";
    • Sensação de estar sendo perseguido;
    • Fenômenos de Projeção Astral (Experiências fora do Corpo);ou
    • Psicofonia (Incorporação) inconsciente e sem o controle do médium.

Vamos analisar cada um dos itens citados e comentar sobre suas características.

2.1 Os Doentes

As doenças levam muitas pessoas a casas espíritas ou templos de Umbanda.

No auge do desespero, depois de ter freqüentado incontáveis consultórios, tomado quantidades abusivas de remédios e já sem esperança, o doente faz "qualquer coisa" para se ver livre dos males que o afligem, mesmo que isso custe o seu orgulho.

Já presenciei muitos pais ou mães que deixaram o ceticismo religioso de lado e buscaram em uma casa espírita o lenitivo para o sofrimento do seu filho.

Outro tipo de doente que acaba fazendo tratamento espiritual é aquele que cada hora tem uma doença, não conseguindo suportar as diferentes crises que o perseguem.

Como diria qualquer palestrante espírita, "Uns vem por amor e outros pela dor!". A grande maioria se enquadra no segundo grupo, buscando no auxilio espiritual a cura para suas mazelas.

Vamos falar sobre os benefícios do tratamento espiritual para os doentes, contudo, citaremos aqui os principais cuidados que os irmãos devem ter ao procurar uma casa de auxílio espiritual para curar suas doenças.

  1. Casas Espíritas ou Templos de Umbanda NÃO COBRAM por serviços de cura. Alguns tipos de trabalho solicitam ajuda com materiais utilizados durante o atendimento somente para sobrevivência do trabalho assistencial e não visando o lucro. Tenha em mente que cobrar para atender e solicitar ajuda para manter são duas coisas bem diferentes.
  2. Não existem regalias nesses locais, ou seja, rico ou pobre tem que entrar na mesma fila. Se em um local existem preferências para atendimento, desconfie. Somente casos de extrema urgência fogem a essa regra.
  3. Não há necessidade de morte de animais ou OFERENDAS para realizar uma cura. Já estamos em uma idade espiritual onde é inaceitável imaginar que Deus ou Espíritos de Luz precisem de objetos materiais para serem felizes ou para nos ajudarem.
  4. Sempre fique atento às atitudes dos médiuns de uma casa, sua postura, o teor de suas conversas, sua higiene, etc.

2.2 Obsediados

Os obsediados, ou seja, aqueles que estão sendo vítimas de obsessão, têm extrema dificuldade de freqüentar uma casa e, principalmente, de manter a freqüência regular.

Lembremos que o obsediado é aquele que deixou "brechas" para a aproximação de espíritos de baixo padrão vibratório ou vingativos, por isso, ele é o principal responsável pela situação em que se encontra. Não existe injustiça nas leis de afinidade e aproximação. Cada um terá de acordo com suas obras. A sua conduta, os seus pensamentos e suas emoções são obras do seu espírito, não visíveis no plano físico, mas plasmadas no plano astral (emoções) e mental (pensamentos).

O enfraquecimento, a prostração, desvios de comportamento e de conduta, sensações e reações diferentes que o irmão costuma ter, são alguns indicadores da presença de obsessores.

Um sábio preto velho me falou certa vez que, para saber se estamos obsediados, devemos nos conhecer; caso contrário acreditaremos que qualquer coisa de errado, se dá por causa dos obsessores e não é assim que funciona!!!

O maior problema da obsessão é que ela se desenrola aos poucos, de forma suave, muitas vezes sem que o irmão note as influências que recebe. Os irmãos das trevas são hábeis manipuladores e sabem muito bem "como" se aproximar dos espíritos invigilantes.

Em artigo futuro aprofundarei o assunto obsessão, bastando, por hora, essa pequena introdução sobre o assunto.

Podemos concluir que o principal obstáculo encontrado pela vítima de obsessão para freqüentar um centro é a influencia negativa de seu obsessor, que está ligado e, às vezes, até no comando das vontades do obsediado (possessão).

Além das influências negativas, ainda há o dia do "tudo dá errado", seja no dia da palestra ou tratamento, ou no dia anterior. Eles fazem de tudo para desestimular o paciente, já que sabem que a freqüência do seu "brinquedinho" a um templo vai enfraquecer o seu domínio e acabar com a sua festa.A maior parte dos espíritos obsessores absorve as energias etéricas dos obsediados, a isso chamamos de vamprirização.

Diante disso, a pergunta óbvia que surge é Por que os espíritos de Luz não protegem o paciente??

A resposta é bem simples: eles protegem e inspiram sempre, contudo, sua influência é mais sutil e, o principal, eles não podem ser responsáveis sozinhos pela melhora do paciente, porque sabem que se fizerem isso, daqui a dois meses o paciente voltará com um novo grupo de obsessores.

É mais importante para o Pai que o filho se transforme aos poucos, fortalecendo seu interior, do que ele pare de sofrer de imediato. A dor é o agulhão que rompe com as tendências inferiores dos espíritos, os quais teimam em manter sua atitude mental e emocional doentia.

É necessário que o paciente mostre força de vontade, empenho, superação. Assim, além de se melhorar, ele arrastará seus perseguidores para a luz da verdade. Somente afastar os obsessores não adiantará, e, além disso, precisamos amá-los, porque eles, acima de tudo, são espíritos que sofrem pelo próprio erro e desespero.

Quando os obsediados vão ao centro, muitos dos seus obessores (os que se encontram mais abertos às idéias renovadoras) freqüentam também as reuniões de estudo, recebendo inspirações de mudança, perdão e amor ao próximo.

Bem, falaremos mais tarde sobre os benefícios que os obsessores e os obsediados recebem quando freqüentam um local adequado. Citemos agora os principais cuidados que devem ser tomados ao se procurar um tratamento:

  1. Casas Espíritas ou Templos de Umbanda NÃO COBRAM para realizar desobsessão. Alguns tipos de trabalho solicitam ajuda para sobrevivência do trabalho assistencial e não para lucro. Lembre-se que cobrar para atender e solicitar ajuda para manter são duas coisas bem diferentes.
  2. Não existem regalias nesses locais, ou seja, rico ou pobre tem que entrar na mesma fila. Se em um local existem preferências para atendimento, desconfie. Somente os casos de extrema urgência fogem a essa regra.
  3. Não há necessidade de morte de animais ou OFERENDAS para espantar espíritos obsessores. Esse tipo de "tratamento" cria vínculos e dificulta ainda mais o afastamento das entidades obsessoras. Os espíritos que atuam nesse tipo de "desobsessão" afastam o obsessor a força e "cobram" por isso, ou seja, quando o paciente parar de "pagar",o obsessor é solto. Se o paciente não realizou uma "reforma" interior enquanto o obsessor estava afastado (isso não acontece na maioria das vezes, porque o obsediado só queria se livrar do problema), então o problema volta, com mais intensidade e agressividade.
  4. Sempre fique atento às atitudes dos médiuns de uma casa, sua postura, o teor de suas conversas, sua higiene, etc.
  5. Existem casas que realizam as sessões de desobsessão na presença do paciente. Se você é uma pessoa facilmente impressionável peça para não participar.Se isso não for possível, procure uma casa que faça o tratamento sem que você esteja presente. A intransigência do dirigente do trabalho nesses casos pode levar o paciente a abandonar o tratamento e não freqüentar lugar nenhum.
  6. A mensagem dos médiuns para com pacientes obsediados deve ser sempre a mesma: Amor e Compreensão para com os que te perseguem e Fé e Resignação, acreditando que eles não podem te fazer mal se você não permitir. Se os médiuns tiverem uma postura diferente dessa, desconfie.

2.3 Abandonado(a)

O abandonado(a) é um caso sério, com grandes chances de conhecer o lado dos charlatões e aproveitadores dos dons espirituais.

Chamamos de abandonado o homem ou mulher que está desesperado com o companheiro ou a companheira que o deixou ou que está às vésperas de fazê-lo.

No seu desespero incontrolável essas pessoas buscam em um centro respostas imediatas para as suas principais dúvidas:

  • Ele(a) me ama?
  • Vale a pena sofrer por ele(a)?
  • Eu serei feliz com ele(a)?
  • Ele(a)me amará novamente?

Muitas vezes, até conseguimos levar pessoas nessas condiçõespara ouvir palestras e receber tratamentos de socorro. Contudo, por estarem descontrolados, a ajuda não surte efeito quase nenhum. Elas saem da reunião acreditando que não adiantou nada e que as respostas necessárias não foram dadas.

O pior disso é que, muitas vezes, a tônica da reunião é sobre o que a pessoa busca, mas por não falar especificamente do seu caso, ela não consegue "captar" a mensagem.

Então, pode acontecer da pessoa sofrer e se recuperar aos poucos, aceitando a situação ou, desesperar-se ainda mais e procurar cartomantes, jogadores de búzios, enganadores que dizem trazer a pessoa amada em três dias, etc.

Nesses casos, além de abandonada a pessoa será explorada e, ainda, poderá ficar obsediada (exploramos esse assunto no artigo "O que é se Espiritualizar?").

O pior caso é daqueles que buscam o "trabalho" ou feitiço para prejudicar ou trazer a pessoa amada de volta. O irmão ou irmã que comete esse erro contrai dividas de grande extensão para com a justiça divina e já começa a pagá-las aqui nesse plano, tornando-se joguete dos espíritos que realizam a sua vontade. Por terem feito-lhe um favor, os espíritos menos esclarecidos se acham no direito de fazer o que quiser com seus novos "amigos". TOME MUITO CUIDADO!!!

O sofrimento é inevitável quando se acaba um relacionamento, principalmente para quem ama. A freqüência a um lugar sério poderá despertar o espírito para um novo rumo na sua vida. O mais importante é passar a mensagem de que nada é por acaso e que Deus está sempre nos impulsionando para o melhor, mesmo que não concordemos com isso.

2.4 O Médium Descontrolado

O médium é aquele que tem sua sensibilidade "potencializada" pela espiritualidade para servir de instrumento de auxílio e divulgação das verdades Espirituais.

Existe uma grande dificuldade por causa dessa hipersensibilização. O médium tem uma sensibilidade do mundo espiritual que não está de acordo com a sua graduação espiritual; chamamos esse tipo de mediunidade de prova. É um dom, requerido por esse espírito antes de reencarnar para acelerar seu processo evolutivo e ajudá-lo com as "dívidas" contraídas pelos erros no pretérito.

Do outro lado, temos a mediunidade natural, na qual o espírito mantém contato natural com o mundo espiritual. Os grandes mestres que perfumaram nosso conhecimento durante toda a história são exemplos de médiuns naturais.

O médium descontrolado é, com toda certeza, o MAIS DIFÍCIL de se convencer a ir a um centro. Vamos citar aqui os principais motivos que os inibem:

  • Ele não tem medo dos "troços" (termo usado para identificar os diferentes tipos de sensações que cada médium tem, dependendo da sensibilidade de cada um), ELE TM PAVOR!! Só de imaginar que as sensações que ele tm em sua intimidade podem acontecer ali, em um centro, sem controle,fazem-no evitar a qualquer custo a visita.
  • Todo médium sem estudo acredita que, ao freqüentar um centro ou templo, vá perder o controle sobre si ou que tudo aquilo que ele sente vai piorar.Ele imagina que a sua sensibilidade do mundo espiritual se tornará incontrolável e, o principal, que os fenômenos que o atormentam (principalmente durante a noite, antes ou durante o sono) continuarão.
  • Ele tem medo de ser explorado ou mistificado e acabar se prejudicando.
  • Ele teme a famosa frase "Você tem que trabalhar sua mediunidade!!!" que muitos irmãos falam para os que sofrem com sua mediunidade descontrolada.

Não estamos falando especificamente sobre mediunidade nesse artigo, contudo, vale a pena tratar um pouco sobre as questões levantadas acima.

Diferente do que muitos médiuns imaginam, a freqüência a um centro espírita faz com que todos os fenômenos que ele sente se acalmem, ou seja, ao freqüentar um centro ele entra em um processo de "controle" da sua mediunidade. Esse controle necessitará de tempo e esforço próprio, mas um dia acontecerá.

O mais engraçado é que, muitas vezes, os fenômenos que o atormentavam cessam e ele passa a entrar em contato com a espiritualidade de forma mais sutil e, o mais importante, o sono e o trabalho não são prejudicados, porque os fenômenos passam a ser controlados. Podemos facilmente entender essa questão...

Os médiuns que se negam a freqüentar uma casa ficam a mercê do contato espiritual das entidades de baixo padrão vibratório, que entram em "delírio", porque o médium é uma janela para o mundo espiritual. Assim ,fenômenos como a vampirização, mistificação, influência, ficam mais fácil de serem realizados com médiuns. Por isso é que muitas vezes as "coisas" que os médiuns sentem enquanto se recusam a freqüentar um centro são diferentes da que passam a sentir quando começam a freqüentar um centro. Os espíritos de luz realizam contato de forma mais sutil e menos agressiva.

Existem outras coisas a falar sobre os dois últimos parágrafos, contudo, abordaremos esse assunto nos artigos sobre mediunidade, para não fugir ao objetivo principal desse artigo.

Com o tempo, o médium que freqüenta o centro começa a suavizar o impacto da sua mediunidade, e, no aprimoramento mediúnico, ele transforma a mediunidade torturante em faculdade de ajuda para os irmãos menos esclarecidos e também para si próprio.

Devemos tomar cuidado com a frase "Você tem que trabalhar!". A pessoa já vai com medo, traumatizada pelo contato espiritual que somente a faz sofrer e falamos para ele que tem que trabalhar???!!! É para qualquer um sair correndo!!! Tenho um conhecido que ia começar um tratamento e abandonou tudo porque já chegaram falando isso para ele.

É importante para o médium freqüentar um lugar que refaça suas energias e que ele possa estudar, aprender e se harmonizar. Trabalhar em favor do próximo e aprimorar a faculdade que ele pediu para ajudar o próximo deve ser escolha dele. Ele tem que ser responsável pelo uso bom ou ruim, ou até pelo não uso dos benefícios que solicitou para compartilhar com o mundo.

Seguem os cuidados que devem ser tomados pelo médium ao buscar ajuda:

  1. Não busque ajuda de pessoas que cobram. Todos que vão freqüentar um centro passam por um tratamento inicial e depois desse tratamento podem ou não ingressar no APRIMORAMENTO mediúnico. NINGUÉM É OBRIGADO A FREQUENTAR APRIMORAMENTO MEDIÚNICO!!! Desconfie de centros onde você não passa por tratamento e estudo para fazer parte do corpo mediúnico.
  2. Não se sinta obrigado a trabalhar. Não se sinta pressionado. Esse pensamento é mais das "pessoas" do que dos espíritos e mentores responsáveis pelo trabalho. Sua postura deve ser de harmonizar-se primeiro e depois resolver se realmente quer ajudar o próximo. Essa escolha deve ser sua. É claro que é importante o médium trabalhar, mas não se pode obrigar ninguém a nada. Acredito que mais vale um médium que vai à casa espírita, estuda e se aprimora do que aquele que trabalha durante um tempo e não consegue dar continuidade, abandonando tudo.
  3. Não freqüente casas onde há morte de animais. A Umbanda trabalha com as energias da Natureza e não existe mais necessidade de se sacrificar animais para realizar nenhum trabalho. Os pretos-velhos e caboclos são exímios conhecedores das energias da natureza. Eles conseguem limpar ambientes, realizar curas e dar passes somente com as energias das plantas e ervas.
  4. Cuidado com lugares onde se endeusa o mentor. Mentores são irmãos que nos guiam e estão um pouco a nossa frente,contudo, você é responsável por seus atos. Passe sempre pelo crivo da razão os conhecimentos e instruções de qualquer espírito. Lembre-se que você será responsável pelos seus atos.
  5. Sempre preste atenção na postura e conduta dos médiuns da casa.
  6. Não busque encontrar o lugar ideal, apenas pense na busca por um bom local para freqüentar e depois, quem sabe, trabalhar. É como um caminho: uns o encontram antes e, outros, depois; mas não se preocupe com isso, aproveite o caminho, ele é cheio de belezas.
    Antes de encarnar o médium escolhe uma tarefa de auxílio, essa tarefa é o seu objetivo. Tenha sempre em mente que o caminho que teu coração traça para ti é o mais importante, sendo a casa o local escolhido pelo médium para realizar sua sublime tarefa de renúncia e amor ao próximo.
  7. Um centro não é muito diferente dos grupos que temos na vida. Podem ocorrer desentendimentos, problemas internos. Aprenda a relevar isso e busque sempre o seu objetivo maior que é melhorar o seu interior e ajudar aqueles que necessitam de ti...

3. Os diferentes tipos de Templos

Enganam-se aqueles que acreditamque somente em determinadas religiões os necessitados são auxiliados ou que o contato com o Pai está diretamente vinculado com a Religião.

O contato, a religação com o Pai depende mais do tipo de vida que o espírito leva do que do lugar que freqüenta. Lembremos sempre do aviso do Mestre, que nos ensinava a construir nosso castelo sob o chão firme, para que ele não desmorone.

A ligação com o Pai não pode ser construída sob uma casa de pedras, madeiras e tinta. É no terreno fértil do coração, voltado para os bons sentimentos, que se ergue o verdadeiro templo da Fé.

Falanges de espíritos atuam em todos os tipos de religiões, ajudando em qualquer pátria, não distinguindo raça ou sexo e fazendo sempre o possível para impulsionar os irmãos encarnados a se libertarem mais rápido das paixões e vícios que o prendem aos ciclos reencarnatórios de sofrimento e dor.

Mesmo nas religiões que não acreditam em espíritos ou na vida após a morte, ali estão os espíritos. Se a obra for para o bem, para elevação das qualidades morais da alma, então lá se encontrarão os benfeitores, distribuindo a luz do nosso Senhor Jesus Cristo para todos os necessitados.

Contudo, nos lugares onde não se encontra elevação moral dos dirigentes, a indiferença pelo próximo é notória e não se trabalha na reeducação das qualidades espirituais dos freqüentadores.

Nesses lugares, não se pode esperar a freqüência dos espíritos iluminados e sim daqueles que se afinizam com este tipo de baixa vibração.

Por isso, não se preocupe com o nome da bandeira que você deseja abraçar, foque sua análise para o conteúdo, para o padrão vibratório dos freqüentadores.

Sobre esse tema retiramos um trecho interessante do livro "Entre o Céu e a Terra", de Francisco Candido Xavier, ditado pelo espírito André Luiz:

"- Quanto a mim, coopero com minha neta nos serviços que lhe foram conferidos aqui, entretanto, a minha tarefa pessoal mais importante se verifica num templo católico, a que me vinculei profundamente, quando de minha última reencarnação"

...

- Aliás - ponderou o Ministro, sensato o auxílio divino é como o Sol, irradiando-se para todos. As instituições e as almas que se voltam para o Pai Celestial recebem o suprimento de recursos de que necessitam, segundo as possibilidades de recepção que demonstrem.

Interessado, porém, nos apontamentos que surgiam, cada vez mais valiosos, Hilário indagou:

- Em que base se formará o processo de auxílio nas igrejas? Com o impedimento de nossa comunicação direta, como será possível cooperar em favor dos nossos irmãos católicos romanos?

- Muito simplesmente - esclareceu Mariana, prestimosa -, o culto da oração é o meio mais seguro para a nossa influência. A mente que se coloca em prece estabelece um fio de intercâmbio natural conosco...

- Mas não de maneira ostensiva - alegou o nosso companheiro, estudioso.

- Pelo pensamento - explicou a interlocutora, respeitável. - A intuição beneficia em toda parte, e, quanto mais alto é o teor de qualidades nobres na criatura, mais ampla é a zona lúcida de que se serve para registrar o socorro espiritual. O culto público, indiscutivelmente, qual vem sendo levado a efeito, nos tempos modernos, não favorece o contacto das forças superiores com a mente popular. Os interesses rasteiros, conduzidos à igreja, constituem sólido entrave contra o auxílio celeste. E a preocupação de riqueza e pompa, quase sempre mantida pelo sacerdócio nos ofícios, inutiliza por vezes os nossos melhores esforços, porque, enquanto a atenção da alma se prende a exterioridades, as forças contrárias ao bem e à luz encontram facilidades positivas para a cultura do fanatismo e da discórdia. Ainda assim, superando tais obstáculos, é sempre possível algo fazer em benefício do próximo.

- Durante a missa, por exemplo prosseguiu Hilário, observador -, é viável o seu trabalho de cooperação?

Mariana fixou uma expressão facial de bom humor e aduziu:

- Somos grandes falanges de aprendizes da fraternidade em ação. Por mais desagradáveis se nos mostrem os quadros de luta, a nossa obrigação é servir.

...

- E o tipo de assistência? é de renovação espiritual ou de mero socorro aos crentes encarnados?

- Ah! - comentou Mariana, sincera - o trabalho é complexo e divide-se em múltiplos setores. Não está limitado à esfera da experiência física.
Inumeráveis são as almas que, desligadas do corpo, recorrem aos altares, implorando esclarecimento... Outras, depois da morte, confiam-se a desequilibradas emoções, invocando a proteção dos Espíritos santificados... É preciso corrigir aqui e ajudar além... Agora, devemos injetar um pensamento reconstrutivo nessa ou naquela mente extraviada, depois, é imprescindível harmonizar circunstâncias, em favor desse ou daquele necessitado... A maioria das pessoas aceita a religião, mas não se preocupa em praticá-la. Daí nasce o terrível aumento das aflições e dos enigmas."

4. Egrégora

A egrégora de um templo é a atmosfera que a envolve. Essa atmosfera fica impregnada do sentimento, pensamentos e emoções dos freqüentadores, tanto encarnados quanto desencarnados, já que a egrégora não se limita somente ao plano físico.

Se estivermos em um templo religioso onde as pessoas se dedicam a melhorar seus pensamentos, realizam orações, entregam seus corações a devoção, etc, é fácil imaginar o que impregna essa "atmosfera" que envolve o templo. Esses lugares têm uma egrégora positiva que beneficia a todos que ali freqüentam. É a famosa sensação do "... me sinto bem nesse lugar...".

Por outro lado, em bares, boates ou prostíbulos, onde muitos se entregam à sensualidade, ao vício ou à violência, encontramos uma atmosfera impregnada de energias negativas. A maior parte dos médiuns "sente" a diferença quando entra em lugares deste tipo, sendo para muitos insuportável a permanência neles por muito tempo.

5. Benefícios Alcançados

Os benefícios alcançados por aqueles que vencem a inércia e se dedicam a freqüentar um templo religioso ou de meditação são imensos e facilmente notados.

Vale lembrar que os benefícios ou curas não aparecem da noite para o dia, é um misto do esforço próprio e ajuda que recebe do local que decidiu freqüentar.

Todo templo religioso ou de meditação, onde o objetivo é o crescimento espiritual dos participantes, é envolvido por uma egrégora, que protege, ampara e auxilia os freqüentadores da casa.

Os templos dedicados ao amor e à fraternidade são protegidos por sua egrégora e pelos responsáveis espirituais da casa. Sempre temos espíritos ligados ao trabalho de um templo, independentemente da religião.

Um dos principais benefícios sentidos por aqueles que adentram na casa é o desligamento temporário dos obsessores, que muitas vezes são "barrados" na entrada do templo (principalmente nas casas espíritas e templos de umbanda).

Esse é um dos principais motivos para eles de tudo fazerem para que você não vá ao templo religioso. Embora a casa de amor e caridade proteja o seu freqüentador, ela não impede a influencia mental à distância, que ocorre nos casos de obsessão complexa.

Nesses casos, é necessário um tratamento, para que aos poucos o obsediado se desligue de seu obsessor.

Nos templos há também falanges de espíritos que se dedicam ao auxílio magnético; por isso, durante a reunião, palestra ou missa o freqüentador é envolvido em fluidos, absorvidos de acordo com a receptividade do beneficiado. Os espíritos amigos também inspiram idéias e conselhos que buscam ajudar os freqüentadores.

Quando estamos vinculados a uma casa, também recebemos a visita e fazemos parte da corrente de auxílio dos trabalhadores espirituais, que tudo fazem para nos ajudar na conquista dos bens espirituais.

É muito importante que cada um faça a sua parte, modificando sua conduta e seus sentimentos, para que o auxílio surta efeito.

Somente em solo fértil a ajuda espiritual pode vingar.

6. A Cura

Muitos buscam as casas espíritas para se curar de doenças.

É muito importante entender que nem todas as doenças podem ser curadas. Os espíritos estão mais interessados na sua cura espiritual.

Por isso, não perca a esperança somente porque suas doenças não foram curadas. Muitas vezes elas são a porta de entrada para o seu crescimento espiritual.

Algumas doenças são expurgos de erros aterradores que cometemos no passado, por isso, a grande maioria de nós solicita o ingresso na carne com restrições físicas, para que assim possamos nos sentir redimidos perante a justiça divina. Nesses casos, os espíritos não podem nos curar, somente amenizar as dores.

O próprio Dr. Fritz (espírito que realizou um trabalho extenso de cura espiritual no Brasil) em entrevista dada no livro "Dr. Fritz, O Médico e sua Missão" fala o seguinte:

" 52 - Com respeito à cura do paciente, ele pode ser curado no primeiro atendimento ou ela pode demorar a ocorrer?

R. As condições espirituais do paciente e seu merecimento são os parâmetros que possibilitam a ocorrência da cura. Assim, a cura depende do término do "pagamento" dos débitos existentes junto a "contabilidade" Divina, dos carmas e da regressão da enfermidade. O paciente poderá ser curado na hora ou receber o tratamento e a enfermidade ir regredindo. Toda doença apresenta o processo evolutivo e o regressivo."

Trataremos mais desse assunto em um artigo futuro sobre Karma.

Acredito que devemos buscar no templo religioso a força para carregar a nossa cruz.

7. O Caminho

O caminho na busca de um local para freqüentar é um tópico importante, já que muitos desistem por que não se adaptam ao local que escolheram.

Às vezes, é necessário que o médium ou paciente passe por vários lugares para chegar ao local com o qual se afinizará. É o caminho, que muitas vezes o prepara para o lugar onde ele ficará uma boa parte da sua vida.

Não existe regra, mas temos que acreditar no quanto é importante freqüentar algum grupo, seja de prece, de meditação, de estudo, centros espíritas ou templos de umbanda.

As pessoas que se sentem sozinhas encontram nos grupos companhia para conversar e para se distrair. É comum grupos de Ioga realizarem eventos ou passeios, o mesmo acontece em outros tipos de congregações, que realizam atividades extras para integração dos participantes, realizando diversões saudáveis e harmoniosas.

Se não conseguir se adaptar, mude de lugar. Hoje existe uma quantidade imensa de grupos, cada um com sua característica própria.

Não desista, o grupo é o local onde você receberá auxílio dos espíritos amigos e ainda a palavra confortadora daqueles que compartilham com você os ideais de fé e paz.


Perguntas Respondidas
Assunto: Tenho mesmo que trabalhar em uma casa espírita? Data : 12/05/2007
Pergunta:

Sou Kardecista à 14 anos. Fiz o curso de médiuns. Fiz o curso de Apometria. Fiz o curso de Reiki, nível I, II e III. Já li o livro dos Espíritos, livro dos Médiuns, todos os livros do André Luiz. Li muitos livros da Zibia Gasparetto, Rubens Saraceni, Ramatís e outros. Trabalho com um grupo de Apometria. Faço o Evangelho no Lar todos os domingos. Sou muito sensível, me desequilibro com facilidade, me deprimo muito rápido. Mas gosto muito de ler, estudar e ajudar o meu próximo. Trabalho como Assistente Social em um Hospital. Todas as casas espíritas que eu fui me disseram que eu tenho mediunidade e que preciso trabalhar, fazer uso da psicofonia e falar o que vejo (vidência). Já me disseram que antes de reencarnar eu estudei, me preparei e me comprometi que iria trabalhar em uma casa espírita. Ouvi falar até de pessoas que ao reencarnar não cumpriram a promessa e ficaram doentes, não tiveram paz e algumas até desenvolveram câncer. Sinceramente eu não gosto de incorporar, nunca gostei, Deus que me perdoe, mas eu não gosto de emprestar a minha matéria para doutrinar espíritos sofredores. Não que eu queira ser melhor que eles, é que eu não me sinto bem, de repente tudo na minha vida desanda. Pode até ser por minha culpa. Atualmente estou passando por tratamento espiritual com o Grupo PAS, e comecei a estudar o Budismo, estou fazendo a oração deles também. A minha intenção é conseguir fazer a minha reforma íntima, mudar alguns péssimos hábitos meus. Por isso eu pergunto... tenho mesmo que trabalhar em uma casa espírita? Eu posso seguir outra filosofia de vida e tentar praticar a caridade lá? Eu gosto do espiritismo, nunca vou deixar de acreditar em outras vidas, na lei de causa e efeito, no carma, etc. Mas gostaria de me afastar e seguir o Budismo, conhecer, praticar. Porém eu tenho medo de ser castigada, cobrada, adoecer, sei lá, ter conseqüências funestas. Por favor me ajude, preciso de uma orientação, de alguns esclarecimentos.

Um abraço fraterno: "Edna"

Resposta:

Olá,

Vou responder sua pergunta parcialmente, buscando passar alguns conhecimentos para que você tome a decisão em relação ao que fazer.

Todo médium se compromete a doar o seu ?dom? para a humanidade, auxiliando os necessitados de luz e esclarecimento.

Existem médiuns em várias religiões, mesmo que eles não sejam espíritas ou que abominem o espiritismo. Temos médiuns atuantes em diferentes religiões e filosofias, um palestrante evangélico ou católico, inspirado por um mensageiro espiritual de paz é um médium.

Nosso Pai não é carrasco e ele não irá castigá-la se decidir não trabalhar em uma casa espírita, contudo, é importante entender que se você possui a mediunidade de psicofonia com ligação a entidade de baixo padrão vibratório, então existe um compromisso seu com relação a um grupo de espíritos.

A mediunidade é uma requisição para aceleramento da evolução, permitindo ao médium saldar dívidas contraídas em encarnações anteriores, isso deve ser levado em conta, mas, de forma alguma deve ser o fator decisivo. Todo médium que decide se entregar ao trabalho espiritual o faz por coração, porque as provas são sempre duras, por isso que existe a preparação para encarnar como médium.

O que você leu ou falaram é mostrado no livro de André Luiz, onde o médium se arrepende de não ter usado a sua sensibilidade mediúnica em favor do próximo.

O sofrimento e doença que muitos médiuns sofrem não vem do castigo dos céus (estereótipo de Deus Carrasco enraizado em nossa mente...) e sim dos contatos e influências de irmãos espirituais menos esclarecidos que se aproximam dele, visto que o médium tem uma ?portinha? aberta para o outro lado e assim sendo ele tem que ter vigilância dobrada, o que na maioria dos casos não ocorre.

Os guias ou mentores não abandonam o médium, o médium é que se imuniza do seu contato e proteção. A freqüência a um centro e o estudo aproximam esse contato, permitindo ao mentor uma ajuda mais ostensiva junto ao médium.

Nunca poderemos falar que alguém deve ou tem que freqüentar um lugar, porque aí nos tornamos responsáveis, junto com a pessoa que não teve personalidade, de escolher o que realmente deseja.

Nascemos Livres, encarnamos em um vaso físico, mas nossa Alma continua Livre, como dizer que você não pode freqüentar uma outra religião se o sopro divino bafeja em todas as religiões.

Deus quer acima de tudo nossa felicidade e mais importante do que escolher certo ou errado é meditar sobre a sua escolha e fazê-la convicta, se do outro lado você ver que errou, pelo menos poderá assumir a responsabilidade e ter a certeza, dentro do seu coração, que acima de qualquer coisa, você carregou a bandeira do amor, da fraternidade e do amor incondicional ao nosso Pai.

Você não está sozinha e por isso acredite no seu coração, não se perturbe, se você tiver medo ou dúvidas angustiantes os irmãos espirituais não poderão se aproximar e inspirá-la, confie, acredite, siga o seu coração.


Assunto: duvida. Data : 06/09/2007
Pergunta:

OLÁ, GOSTARIA MUITO DE SABER SE AS PESSOAS QUE SONHO COM ALGUMAS COISA, E ESSAS COISAS ACONTECE,SE ELAS TEM MEDIUNIDADE,E SE NAO FRECONTAR UMA CASA ESPIRITA,SE ISSO ATRAPALHA A VIDA DELA É O MEU CAZO,GOSTARIA MUITO DE UMA RESPOSTA,PORQUE AS COISAS NAO ESTAO INDO MUITO BEM PARA MIM, OBRIGADO UM ABRAÇO.

Resposta:

Antes de mais nada é importante lembrar que todos somos médiuns, no entanto, alguns nascem com a mediunidade "mais aflorada" do que o SEU normal.

Essa chance é dada para que o espírito tente se melhorar e ajude os seus semelhantes. É uma oportunide que ELE solicitou antes de nascer para ACELERAR o seu crescimento espiritual e saldar suas dívidas para com a justiça divina.

Porém, a maior parte dos médiuns têm medo e foge do seu compromisso. Isso acaba com o tempo afastando vibratoriamente o GUIA ESPIRITUAL do médium. Isso não acontece por maldade ou por abandono do Mentor, simplesmente o próprio médium se afasta do compromisso espiritual para viver a vida material, abaixando seu padrão vibratório e abrindo as portas para a espiritualidade inferior.

Por serem mais sensíveis e ao mesmo tempo despreparados os médiuns "fujões" entram mais fácil em contato com as entidades do astral inferior, que os obsediam.

O médium tem o livre arbítrio para trabalhar ou não a sua mediunidade, contudo, é muito importante que ele frequente uma casa espírita, para que a energia recebida pelos amigos espirituais e o estudo auxiliem no seu equilíbrio.

A mediunidade SÓ DEVE SER APRIMORADA em um centro ou templo SÉRIO, comprometido com a caridade e o amor ao próximo.

Se tiver dúvida de como achar um centro para frequentar leia um outro artigo que publiquei de nome "Que lugar frequentar??"


Assunto: mediuns conscientes ou inconscientes Data : 17/09/2007
Pergunta:

A maior dificuldade relatada por um medium é que se ele é consciente no momento do transe, no caso da psicofonia, ouve sua propria voz dizendo frases que ele ja conhece e tambem o que não "faz parte do seu arquivo". Muitas vezes ele tem vontade de reprimir essa fala, censurando-a, achando que determinada afirmação é um tanto absurda. As vezes o medium interfere,inconscientemente (animismo?). As vezes mistura suas fantasias, sua realidade existencial, suas experiências pessoais com a mensagem do irmão comunicante. Alguns dizem que preferiam ser mediuns inconscientes, pelo menos não ficariam com essa confusão de idéias na mente. Nesse caso, após o transe ele não saberia de coisa alguma que o comunicante teria dito ou feito.RESUMINDO: O que poderíamos fazer para ajudar o medium iniciante nesta missão a distinguir o que é e o que não é seu pensamento? Como o dirigente de uma reunião mediunica pode perceber se há ou não uma manifestação anímica? (nem sempre a analise do teor da mensagem é suficiente, não tendo ele a faculdade da clarividência ou clariaudiência)

Resposta:

Não existe melhor treinamento para o médium que ESTUDO, DISCIPLINA e frequência a um centro sério.

As dúvidas que você falou em sua maioria são abordadas no Livro dos Médiuns.

Allan Kardec nos aconselha sempre a verificar o teor das mensagens, pois um espírito inferior, seja ele vingativo ou brincalhão, alguma hora irá se delatar.

A dúvida é um acompanhante de todos os médiuns até que eles aprendem a lidar com a sua mediunidade, faz parte da sua formação o controle e afinamento do instrumento utilizado pela espiritualidade. Esse é um dos objetivos das reuniões de APRIMORAMENTO MEDIÚNICO. O dirigente deve ser alguém experimentado e ligado a espiritualidade superior, mesmo sem ter vidência ele será inspirado para ajudar o médium que está se aprimorando.

A dúvida inicial é saudável pois evita a mistificação, porém o exagero leva ao desespero.

Temos vários tipos de ligação espiritual para psicofonia e em algumas delas o médium tem consciência do que vai falar e na maior parte o espírito utiliza os próprios conhecimentos que o médium tem, por isso não existe regra para o desenvolvimento.

A única regra é que o espírito que vai se comunicar precisa estabelecer uma ligação vibratória, ou seja, precisa se afinar com o instrumento, e isso leva algum tempo.

O médium recebeu um presente que não sabe controlar e cabe somente a ele dominar a faculdade cedida pela misericórdia divina em seu favor e de outros.

Somente o Estudo e a dedicação alcançarão o afinamento do instrumento, que precisa ao mesmo tempo viver na Terra, mas vibrar em alta sintonia, para se ligar aos mensageiros de Luz que o acompanham.

Boa Vontade, Amor e Esperança, Evangelho, Livro dos Espíritos e Livro dos Médiuns, Seriedade, Amor ao Próximo, Dedicação, Obras de André Luiz com Chico Xavier, são estes os meus conselhos.

Se um médium fala linda mensagens, de amor e paz, seja ela por psicofonia ou por inspiração de um espírito benfeitor, que diferença fará? Podemos ser instrumentos de espíritos que já nem possuem mais perispírito e que nos e influenciam de longas distâncias...

Todos somos um e o amor é o elo que nos une.

Acredite em Deus e viva os ensinamentos de Jesus e somente espíritos elevados te acompanharão.


Assunto: Candomblé Data : 13/12/2007
Pergunta:

Candomblé e Umbanda são a mesma coisa? Quando procuramos alguem responsável nessas casas e eles nos falam através de jogos ou entidades que alí estão sobre o problema que nos aflige e nos falam sobre energias e rituais próprios dessa crença ,faz algum mal pra gente? muitas vezes estamos desesperados , queremos melhorar a situação de um problema e acreditamos que isso possa ajudar.Isso é errado? Isso faz mal ou piora os problemas?Obrigada.Abraços.

Resposta:

Vamos por partes.

Candomblé e Quimbanda são uma coisa.

Umbanda é outra coisa.

Umbanda não joga búzios, não faz previsões, não traz pessoa amada de volta, não promete que vai resolver problema e não COBRA pela ajuda. Outra característica importante das casas de Umbanda é não existir em hipótese alguma a morte de animais.

Os preto-velhos, caboclos, exus, crianças, indianos, etc trabalham com energias da natureza e não precisam das baixas vibrações retiradas do sangue animal para realizar os seus trabalhos espirituais.

Eles não Cobram, pois ajudar os irmãos encarnados em nome de Jesus é a maior recompensa que podem ter.

Se você vai a um centro ou templo que promete coisas e cobra então você está em um lugar onde acontece o que chamamos de mediunismo mercenário, ou seja, os dons espirituais que foram ?emprestados? pelo Pai de forma gratuita são cobrados pelos médiuns mercenários e espíritos de baixo padrão vibratório que os acompanham.

Em templos de Umbanda é comum o caboclo ou o preto-velho conversar, até perder algum tempo falando com você, contudo, isso não é uma consulta e de Forma Alguma ele promete resolver um problema. Lembre-se que ele pode ajudar, vibrar, auxiliar, mas ele está desencarnado e só pode realizar aquilo que é autorizado pelos espíritos superiores.

Outra coisa que você deve refletir, e isso serve para todos os que buscam a espiritualidade para resolver seus problemas pessoaais, os maiores responsáveis não são os médiuns mercenários ou os espíritos ainda ignorantes das leis de amor e paz que os auxiliam. As pessoas que buscam esses "favores" são, sem sombra de dúvida, os maiores responsáveis, pois que se não buscassem "uma ajudinha" não existiria mercado para esse tipo de serviço.

Os encarnados acham que os espíritos são enviados do Pai para resolver assuntos que são de SUA inteira responsabilidade.

Todos os espíritos sérios, sem exceção, vão responder quando você pedir favores que vibrarão por você, mas que SE VOCÊ NÃO MELHORAR, SE VOCÊ NÃO FIZER A SUA PARTE, nada acontecerá. Eles buscam estimular o crescimento espiritual e não resolver picuinhas de escritório, problemas amorosos ou indisciplina do filho rebelde.

Crescimento espiritual requer tempo, paciência, vontade, perseverança, fé e CORAGEM, e isso não pode ser adquirido em uma consulta de 40 minutos.

Orar sinceramente, conversando com Deus, realizar o Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo no Lar, leituras edificantes, freqüentar lugares dignos, que estimulem a reflexão e a melhora interior, sem pressa, com paciência... isso é o que deve ser feito.

Freqüentar esse tipo de lugar que você citou cria o vínculo com os espíritos de baixo padrão, responsáveis por esses trabalhos, criando brechas para a obsessão e fascinação. Nem todos são obsessores, contudo eles não alcançaram a elevação necessária para auxiliar de forma correta os encarnados.

Para maiores informações sobre obsessão leia a série de 3 artigos que publiquei sobre esse tema.

Lembre-se que o intercâmbio espiritual só deve ser realizado para o crescimento do espírito, de um grupo ou da humanidade, nunca deve ser feito em favor próprio, por egoísmo.

Todos os envolvidos são responsáveis e cada um deverá no futuro se entender com Deus, nosso eterno e amoroso Pai.

Por causa da sua dúvida vou tentar mais uma entrevista com meu querido amigo preto-velho e se a espiritualidade assim autorizar publicarei um artigo sobre Umbanda, Quimbanda e Candomblé.

Que Deus ilumine seu caminho.

Paz.


Assunto: Alguém pode ser responsável em colocar obsessores na vida de alguém Data : 06/04/2008
Pergunta:

TENHO UM FAMILIAR QUE BEBE, ESTÁ BEM E DE REPENTE FICA FALANDO PALAVRÕES, NÃO QUER NINGUÉM PERTO DELE, FICA COM OS OLHOS ARREGALADOS E VIDRADOS POR UNS TRÊS DIAS,ÀS VEZES. DEPOIS VOLTA AO NORMAL, MAS QUANDO ESTÁ ASSIM MAL, É IMPOSSÍVEL FALAR COM ELE, SAI PORTA FORA, PEGA O CARRO, ANDA NA RUA, NÃO POSSUI SOSSEGO, ME FALARAM EM UM CENTRO ESPÍRITA QUE UMA MULHER FEZ ALGO PARA ELE, MAS NÃO É AMANTE NEM NAMORADA, É UMA MULHER QUE NÃO QUER VÊ-LO CASADO. GOSTARIA DE SABER SE ISTO PODE EXISTIR E SE PAGO ALGUMA COISA EM DINHEIRO PARA VCS ME RESPONDEREM ESTA PERGUNTA. OBRIGADA.

Resposta:

Querida Irmã,

Centros Espíritas e de Umbanda sérios não aceitam pagamento pela sua ajuda. Em nenhuma hipótese pague por ajuda espiritual, pois os espíritos superiores só trabalham onde existe a caridade e o amor sincero ao próximo.

Em resposta a sua pergunta... Sim, existem trabalhos (que não são feitos em centros espíritas) de magia negra que podem deixar pessoas loucas ou até matar, se existir algum carma que possibilite isso.

Contudo, não podemos afirmar que foi isso o que aconteceu, ele pode ter sido obsediado, e com o tempo se tornou possessão.

Não existe dinheiro que resolva o problema. Somente a fé, o amor e a ajuda espiritual podem ajudar.

A pessoa afetada deve "acordar" para o problema e trabalhar para se afastar das energias e espíritos com quem se afinizou.

Muita paciência, força de vontade, coragem e fé serão necessárias.

Fazer o Evangelho Semanal no Lar seria um bom começo.

Frequentar um centro espírita sério seria muito bom.


Assunto: Data : 10/04/2008
Pergunta:

Uma pessoa que era uma espécie de bruxo no satanismo e vive nesse mundo a 17 anos e além disso tem esquizofrenia, com vários desvios de conduta. Uma pessoa boa, mas que não pode ser contrariado que muda da água p o vinho e se torna até agressivo, com atos e palavras! Qual o melhor tratamento além do médico??Ele diz que sempre é visitado por Satan e ouve vozes sempre! Diz q sua casa é escura(na forma figurada)! Qual a melhor maneira de se livrar desses espíritos, visto que ele quer sair disso?

Resposta:

Querida irmã,

Nada é impossível para o amor de Deus, contudo, muitas coisas são difíceis de resolver pois foram criadas pela vontade da pessoa que está sofrendo.

Esse irmão se vinculou a essas entidades por vontade própria e somente por esforço próprio poderá se libertar.

Funciona mais ou menos assim... Ele terá que elevar sua vibração aos poucos, modificando atos, conduta, pensamento, emoção, etc, para chegar a um ponto de equilíbrio, e assim, pelo seu exemplo convertará os espíritos que o obsediam ou não poderá mais ser influenciado porque estará em um estágio de vibração superior.

Agora, isso vai levar um tempo, aliás, bastante tempo, e será necessário muita força de vontade, coragem e fé, porque o ciclo só se completará quando dentro dele essas qualidades aflorarem, só aí ocorrerá o desligamento vibratório.

Nesse caminho ele poderá ajudar na transformação dos espíritos que se ligaram por afinidade e se acham no direito de dominá-lo.

Quem vai visitá-lo não é Satã e sim um espírito obsessor que se acha no direito de assim se chamar, pois causa um impacto maior com esse nome.

Um caso como esse requer um trabalho intenso e de longa duração.

Ele deve realizar o Evangelho Semanal (seria interessante no início ser diário) no lar, buscando meditar sobre os ensinamentos de Jesus.

Deveria frequentar um centro SÉRIO de Umbanda e pedir ajuda aos irmãos pretos-velhos e caboclos, que sabem lidar com esse tipo de problema.


Assunto: Dúvida Data : 28/05/2008
Pergunta:

Gostaria de saber por que muitas pessoas não aceitam ajuda para seguir uma vida normal? Tenho um irmão de 38 anos e um sobrinho de 18 anos que estão seguindo um caminho sombrio, com pessoas de carater duvidoso e envolvidos com drogas. Nòs familiares queremos ajudar, mas eles não aceitam ajuda. O que fazer?

Resposta:

Olá,

Alguns espíritos que nos são muito queridos ainda precisam passar por experiências para que possam assimilar os potencias divinos em suas almas.

Temos por dever ajudar a caminhada de todos, mas não podemos carregá-los ou arrastá-los.

Façamos nossa parte e oremos ao Senhor da Vida para que os ajude a encontrar o caminho da luz.


Assunto: Existe problema em seguir mais de uma religião? Data : 01/01/2009
Pergunta:

Olá. Em primeiro lugar gostaria de desejar um ano de 2009 cheio de luz, paz, saúde, prosperidade, evolução e todas as bênçãos que Deus possa oferecer a todos os irmãos. Vamos às dúvidas:

Sempre tive interesse pelo espiritismo e, de uns tempos pra cá, tenho frequentado um templo espírita Kardescisma onde me sinto extremamente bem e tenho sido muito ajudado. Tenho, também, visitado alguns templos de umbanda e frequentado um terreiro de candomblé onde, também me sinto muito bem. Neste terreiro, nunca fui cobrado de nada e ja deixei bem claro que jamais faria sacrifício de algum animal. O pai de santo responsável pelo terreiro disse que é preferível e que ele mesmo prefere não fazer esse tipo de trabalho. E por incrível que pareça, este pai de santo disse que eu não devo deixar de frequentar outros cultos e lugares em que me sinto bem, pois apesar de o candomblé e o kardescismo, por exemplo, serem doutrinas totalmente diferentes, ambos tem uma base principal e sólida: DEUS.

Tenho estudado também um pouco de xamanismo e diversas doutrinas espíritas. Gosto de frequentar esses templos onde me sinto bem e somente volto aqueles em que sinto vibrações positivas.

Esse ano começo um estudo reiki, cromoterapia e de desenvolvimento mediúnico pois, desde de o pagé xamânico ao pai de santo, além de vários outros médiuns de diversas doutrinas e crenças, todos dizem que tenho uma mediunidade extremamente aflorada. Dizem que tenho poder de cura absolutamente forte, um poder de vidência fora do normal (já me aconselharam até a estudar tarô), além de poder de cultivar a fé das pessoas e fazer mudanças para melhor no mundo ao meu redor. Realmente sinto isso e sinto uma certa necessidade de ajudar as pessoas a minha volta. Me sinto uma pessoa altruísta e me sinto bem comigo mesmo fazendo isso, embora não tenha desenvolvido essas mediunidades, meu interesse no espiritismo é o de ajudar às pessoas ao meu redor, assim como tenho sido ajudado e buscar equilíbrio e paz interior, pois as vezes me sinto desequilibrado espiritualmente, deprimido e extremamente ansioso e agitado. Acredito que seja a falta de doutrina e disciplina sobre minhaa própriaa mediunidades.

Não tenho nehum interesse em encorporar qualquer tipo de espírito que seja. Nada contra quem o faz, mas a idéia de emprestar minha matéria, a morada de meu espírito a outro espírito, seja ele qual for não me agrada e, até me assusta.

Aí vêm as perguntas:

Posso continuar frequentando lugares em que me sinto bem independente de serem cultos diferentes?

Posso desenvolver minha mediunidade de cura para ajudar os demais irmãos nesse templo kardescista que frequento e continuar frequentando o candomblé?

Existe algum problema em cultuar mais de uma forma de espiritismo? Pois, acredito a maioria das religiões possuem sua porcentagem de verdade, mas não acredito que nenhuma carregue a verdade absoluta sobre Deus e o universo.

Posso continuar acendendo velas e fazendo orações para meu anjo da guarda e/ou mentor espiritual da mesma forma que faço para meu orixá de cabeça, Oxalá? Assim como faço quando tenho vontade de entrar em uma igreja católica e fazer uma oração (embora esta seja uma das religiões que menos me atraem)

Existe algum problema em não ser 100% adepto de um de terminado culto espírita e não ter crenças 100% fundamentadas em apenas um?

Esta divisão de crenças pode me afetar negativamente ou posso agregar uma à outra sem problemas e fazer com que todas me levem a uma evolução?

Gostaria de saber qual a opinião de vocês quanto a isso e se, caso eu tenha que escolher entre uma delas, como faço pra descobrir o caminho certo?

Agradeço desde já.

Um grande abraço e fiquem com Deus

Alessandro...

Resposta:

Que a Paz do cristo ilumine seu coração.

Levantarei alguns temas para reflexão, pois as respostas para o caminho que cada um deve seguir estão dentro do seu coração.

1 - Os ensinamentos espirituais são profundos, eles vão penetrando aos poucos, por isso, se o volume de informações é muito grande então muito tempo é utilizado lendo e pouco refletindo. A parábola das sementes é muito útil nesse exemplo, pois as sementes só germinaram no terreno fértil.

2 - Não existe religião melhor ou pior, somente a mais adequada para o seu temperamento. Os ensinamentos religiosos são parecidos, alguns mais profundos e outros mais superficiais. A diferença não está na casca e sim na semente que deve ser cuidada para um dia gerar frutos. Milhares de sementes são geradas, mas muito poucas germinam.

3 - A literatura nos leva a grandes viagens, mas é no exercício da caridade e do amor que se operam as grandes mudanças no espírito. Existem pessoas que devoraram livros mas que não mexem uma palha para se modificar, enquanto alguns leram pequenos pergaminhos há 2000 anos atrás e mudaram para sempre a história da humanidade, sacrificando sua própria vida para perpetuar a mensagem do Cristo.

4 - Se deseja aprimorar a sua mediunidade é "indicado" frequentar somente um lugar. O trabalho do médium está relacionado com sua missão e compromisso, ninguém pode iniciar o aprimoramento escolhendo onde trabalhará ou não. Os espíritos não exigem perfeição, mas são rigorosos com o esforço e humildade.

5 - Para qualquer um que deseja iniciar nos estudos espirituais ou mediúnicos é sempre indicado a leitura de pelo menos O Livro dos Espíritos e O Livro dos Médiuns. Isso ajuda a evitar a mistificação e o fanatismo.

6 - Existem diferenças significativas entre Umbanda, Candomblé e Quimbanda.

Ninguém deve se sentir obrigado a frequentar somente um lugar, mas também não devem achar que frequentando vários lugares estão em situação mais favorável.

Quando frequentamos um local religioso, podemos aos poucos entrar em sintonia com os espíritos amigos da casa. Através do esforço próprio e modificação interior conquistamos simpatia e merecimento de auxílio.

Se visitamos vários lugares mas não frequentamos nenhum perdemos esta sintonia.

Devemos buscar um local que nos traga paz e nos ajude a melhorar nosso interior, onde tenhamos simpatia pelos frequentadores e trabalhadores.

Deus não edifica sua casa sob a pedra fria do templo, é na luta diária pela construção do templo interior que se edifica a bandeira que une todas as religiões - O Amor.


Assunto: incorporaçao Data : 27/01/2009
Pergunta:

OLA,O QUE FAZER QNDO UM ESPIRITO VINGATIVO O IMCORPORA E TENTA MATAR A PESSOA.NO MOMENTO SO SEGURO E ORO BASTANTE, TEM ALGO ++ QUE POSSO FAZER.

Resposta:

Nenhum espírito desencarnado pode se ligar a um encarnado se não existir afinidade, de alguma forma vocês estão ligados VIBRATORIAMENTE.

Você deve procurar um centro espírita sério, que não cobre pela ajuda, ou seja, que realize o tratamente espiritual por amor ao próximo e onde não ocorra sacrifício de animais.

Realize um tratamento de desobsessão e faça o tratamento de passes com água fluidificada, conversando com os responsáveis pelo centro sobre o seu problema.

.Você também deve iniciar o Evangelho Semanal no lar (escrevi um artigo sobre esse assunto).

. Realize uma prece de agradecimento ao despertar e uma antes de adormecer.

. Inicie a leitura de livros edificantes.


Assunto: Data : 26/09/2009
Pergunta:

E CORRETO NOS ESPIRITAS IR AO CEMITERIO ACENDER VELAS PARA AS ALMAS DEUS ABENÇÕE PELO ESCLARECIMENTO

Resposta:

Não tenho condição de falar o que é certo ou errado, mas para levar a uma reflexão sobre o assunto basta lembrarmos dos ensinamentos do Livro dos Espíritos e vários exemplos existentes em diversos livros espíritas, de que a prece ou o pensamento (positivo e negativo) chega até o seu destinatário, esteja ele onde for, encarnado ou desencarnado.

Por esse motivo uma prece sincera, banhada de amor sincero é como uma banho de luz para o espírito "destino".

A vela, em muitos casos, serve de apoio para que alguns espíritos firmem o pensamento, é um canal, por esse motivo se alguém acende uma vela com bons pensamentos então mal não há.


Assunto: comportamento Data : 29/09/2009
Pergunta:

ola,frequento um centro a +/- 5 anos ,tb fui pela dor depois que morreu um parente e depois que tive um susto muito grande com um remedio errado que tomei,ai começou a mudar tudo em minha vida,passei a buscar um centro de umbanda mas hj ainda ñ consigo lidar com as energias e isso me confunde muito e ñ consigo sequer um dia ficar tranquilo,as vezes chego a sentir como se desse choque em meu corpo,gostaria muito de ser ajudado de alguma forma e poder exclarecer isso que sinto que até hj onde vou ñ souberam me dizer ao certo o que é,muito obrigado e aguardo ser ajudado,fiquem com deus.

Resposta:

Você deve estudar para tentar compreender o que acontece. Leia o livro dos espiritos, o livro dos médiuns (ambos de Allan Kardec) e a série de livros de André Luiz, psicografada por Chico Xavier.


Assunto: mediunidade Data : 15/10/2009
Pergunta:

esta frequentando um centro espirita, onde cheguei e os mediuns falaram que eu era mediun de imcorporar, varias vezes cheguei a pasar mal eles passaram um tratamento por sete dias, quando terminou o dono falou voce tem que vir duas vezes na casa pra trabalhar, só que qdo fui umas 2 vezes ele queri que eu encorporasse pra trabalhar curando as pessoa e eu me recusei a ir ele falou se nao quer trabalhar fique la fora, só que eu nunca incorporei de falar nem tive um treinamentoou ensnamento, entao pra mim isso tudo é mto novo. eu qro mto ajudar as pessoas mas fiquei sem frequentarmais a casa pois ele me chamou atençao na frente de todos os mediuns que estavam lá e eu fiquei com muita vergonha. eu gostaria de saber se eu sen ensinamento sem doutrinacao eu sou obrigada a incorporar, aminha duvida é que eu não sei fazer isto ainda e não qro está mentindo qro fazer um trabalho serio. estou estudando o evangelho segundo o espiritismo e qro tbem ler outros livros e fazer um tratamento ou estudo onde eu possa fazer um trabalho certo. agradeço o espaço pois estou cheias de dúvddas, mas gostaria de seguir esse caminho pra que eu possa está ajudando o meu proximo. obrigado!

Resposta:

Olá,

você está certa quanto a necessidade de estudo para exercer a mediunidade.

Não posso opinar sobre o caso porque desconheço inúmeros fatores envolvidos, mas o responsável por um trabalho mediúnico deve ajudar os médiuns, principalmente os iniciantes e nunca deve forçá-los a "incorporar" (psicofonia).

Se você não está se sentindo a vontade busque um Centro Espírita Kardecista. Realize um tratamento, assista as palestras e depois que se sentir confiante ingresse no aprimoramento mediúnico.

Tenha calma e paciência, pois leva algum tempo para que o médium possa trabalhar, é normal

Cadastre-se em nosso tratamento espiritual a distância para ser auxiliada por nosso grupo.


Assunto: duvidas Data : 26/03/2010
Pergunta:

Sempre participei de centro espirita,leio muitos livros e romances sobre o assunto.Mas ao mesmo tempo tenho muito medo,quando acendo uma vela ou quando faço simpatias,mesmo sem desejar mal a ninguem,parece que vou ser cobrada por isto.Agora estou com uma duvida ,meu marido esta muito doente,com problema serio de coração,sem chance de tratamento,no centro me falaram que seu desencarne esta sendo impedido por algo que ele tem para fazer ou falarmuito serio e que não fala.Isto pode ser verdade? se ele nunca falar vai ficar sofrendo?com sua doença não possuo vida propria,ele depende de mim para tudo e eu não conto com nimguem.Por isto as veses me desespero e peço pra Deus levar ele logo,depois me arrependo ,isto é errado.

Resposta:

Querida irmã,

cada espírito encarnado possui um tempo mais ou menos programado para viver suas experiências. Esse tempo pode ser extendido ou contraído, existem muitas váriáveis envolvidas nesse assunto e somente os espíritos responsáveis por questões como essas, após estudo do caso podem dar um informação mais correta.

Espiritos podem atrasar o seu desencarne devido ao enorme apego que possuem pela vida, contudo, isso é muito limitado.

Não vibre negativamente pela vida do seu querido irmão que hoje veste a roupa de conjuge, lembre-se que ele é um espírito em provas difíceis e que atualmente precisa do seu carinho, companhia e compreensão.

Lembre das inesquecíveis palavras do Cristo, que aconselhou a segurar sua cruz e suportá-la. Cumpra o seu dever com amor e carinho e isso lhe proporcionará uma felicidade duradoura e um sentimento de missão cumprida.

Vibrando pelo desencarne dele você se sentirá culpada, podendo sentir grande remorso no futuro e comprometendo abençoada oportunidade que Jesus agora está lhe oferecendo.

Fique firme até o final, vibrando sempre com amor e paz, assim você estará seguindo o "Amar a Deus Sobre Todas as Formas e ao Próximo, como Jesus Te Amou"


Assunto: estou com medo Data : 11/07/2010
Pergunta:

Eu comecei a frequentar a umbanda por que fiquei muito doente...me disseram que foi uma macumba... so que depois descobri que a onde eu frequento é umbandé,como fiz algumas obrigações tomei dois bori eu não sei como faço para me afastar... tenho medo de represaria, pois foram feita várias oferendas... estou me sentindo obrigada a frequentar.. eu sempre acreditei no livre arbítrio... mas não dei o que fazer por favor me ajudem!

Resposta:

Querida irmã,

existe uma grande possibilidade de obsessão durante o processo de desligamento porque você por opção própria se vinculou a eles, contudo, não existe força maior que o Amor e Vontade de se libertar.

Faça o seguinte:

1 - Cadastre-se no tratamento espiritual a distância realizado por nosso grupo.

2 - Procure um centro espírita sério para frequentar, é muito importante contar com o apoio da equipe espiritual do centro espírita. Existe um site com uma lista abrangente de centros espíritas em vários pontos do país, abaixo copio o endereço:

http://www.nucleopazeamor.org.br/centros.htm

3 - Faça da prece diária seu escudo e do Evangelho Semanal no Lar a fonte de energias protetoras para o ambiente doméstico.

4 - Tenha paciência, força de vontade e fé, Jesus e os amigos espirituais não a desampararão.


Assunto: como frequentar o grupo Pas. Data : 05/08/2010
Pergunta:

Gostaria de conhecer o trabalho de vcs, pois fiquei impressionada com suas explicações e respostas e vai mto de encontro com o que eu acredito,mas não sei de onde vcs são e gostaria mto de saber.

Se puder me responder fico mto agradecida.

Procuro uma casa séria e com esse tipo de trabalhos pois sou médium e estou parada há 14 anos desde que meu filho caçúla nasceu. sinto que estou presisando voltar a frequentar uma casa séria onde possa me fortalecer primeiro,antes começar qualquer tipo de trabalho pois acontece comigo aquilo que vc falou,já vão falando que presiso trabalhar e não me sinto fortalecida para isso ainda.Se puder me ajude espero resposta.

Obrigada. Gostei demais de tudo que lí e ví nesses artigos.

Resposta:

Olá,

obrigado pelo carinho.

O Grupo PAS não é um centro espírita, é um grupo de estudos localizado no Rio de Janeiro que expandiu o seu trabalho para a internet.

Existem dois sites com uma listas abrangentes de centros espíritas em vários pontos do país, abaixo copio os endereços:

http://www.espiritismoeluz.org.br/index.htm

http://www.nucleopazeamor.org.br/centros.htm


Assunto: Data : 06/08/2010
Pergunta:

Bom,ja fui uma vez em casa espirita mas nao frequentei mais.Agora que estou com 19 anos que no passado me afastei de amizades,agora estou me sentindo sozinha,sem ninguém pra conversar,choro de angustia,sou timida agora,nao tenho amizades e meu namorado é o único com quem eu falo,mas eu acho que ele nao me compreende.isso pode ser algum tipo de doença espiritual?

Resposta:

Olá,

chorar de angústia, não possuir amigos e a própria sensação de solidão indicam algum tipo de desequilíbrio, mas acredito que o termo "doença espiritual" não seja a melhor forma de expressar a situação. É necessário um trabalho interior

Um centro espírita é um local para você se reenergizar, conhecer pessoas que buscam se melhorar e fazer amizades saudáveis, participar de atividades de solidariedade e aprender a olhar a vida e as suas dificuldades com um olhar diferente.


Assunto: Preciso de ajuda Data : 25/09/2010
Pergunta:

há 7 anos atras antes da morte da minha avó ouvi alguem me dizendo que minha avó morreria e no dia seguinte ocorreu,na época eu ia ao Kardecismo pois não me encontrava nas igrejas e tinha/tenho muito medo da umbanda e do candomblé,quando isso aconteceu me afastei totalmente fui para o catolicismo e fiz primeira comunhão depois fiquei sem frequentar nada,mas eu tenho uma intuição fortissima e as vezes sonho e acontece.De duas semanas para cá quero voltar para o centro kardecista mas na minha cidade tem muitos não sei qual devo ir.Quero muito voltar também porque tenho a sensação que tudo que eu sonho não se realiza,tudo que eu mais desejo chega perto mas não acontece,fico deprimida com isso me sinto isolada e ate mesmo castigada por Deus o que eu devo fazer?

Resposta:

Olá,

A frequencia a um centro espírita sério poderá ajudá-la, você assistirá palestras e reberá passes inicialmente para harmonização e equilíbrio. Depois poderá participar dos grupos de estudo e se desejar estudar e aprimorar a mediunidade.

Escrevi um artigo sobre como encontrar um lugar para frequentar, existem várias dicas para escolher um local confiável, sendo o mais importante verificar se há grupos de estudo, se não há cobrança para auxílio e também não pode haver sacrifício de animais. Todos os centros sérios também possuem uma ou mais obras assistenciais, isso também é um bom indicativo.

Existem dois sites com uma listas abrangentes de centros espíritas em vários pontos do país, abaixo copio os endereços:

- http://www.espiritismoeluz.org.br/index.htm

- http://www.nucleopazeamor.org.br/centros.htm


Assunto: duvidas Data : 05/10/2010
Pergunta:

quando eu era adolescente tive manifestaçoes mediunicas como encorporaçao de preto velho,nunca frequentei a umbanda,parei por conta propriaquando tinha 19 anos,hoje tenho 38 anos,sou casada ha 18 anos,na parte financeira eu e meu marido sempre estamos atrapalhados,nada que tentamos fazer da certo.sinto que pode ser ppor causa do meu passado,pois talvez tivesse que ter tido mais responsabilidade com o desnvolvimento de minha mediunidade.ainda ha tempo de procurar um terreiro de umbanda ou seria melhor um centro kardecista para me desenvolver?Que conselho voçe podera me dar.Quero somente me fortalecer e melhorar como pessoa humana. Por favor não me deixe sem resposta! MUUINTO OBRIGADA.

Resposta:

Olá,

antes de pensar no trabalho mediúnico é necessário a harmonização.

Primeiramente inicie a frequencia a um centro kardecista ou umbanda.

Não sei o que dizer sobre a preferência, eu frequento mais centros espíritas e por esse motivo posso informar mais sobre o trabalho por eles realizados, centros de umbanda SÉRIOS também realizam um trabalho de muita luz.

Desculpe, mas não sei o que responder nesse caso.

O mais importante é frequentar um local sério, que realize um trabalho de amor e caride e estudar um pouco, leia incialmente O Livro dos Espíritos, de Allan Kardec.


Assunto: mediunidade Data : 07/10/2010
Pergunta:

Olá, tenho 20 anos e tenho uma duvida,Fiz uma consulta como sensiva muito famosa, e ela me disse Que sou Clarividente,Eu não sei o que é isso.Eu tenho sindrome do panico, sou muito ansiosa e nervosa.Será que por causa disso que sou assim.As vezes eu sonho com coisas que já aconteceram e que vão acontecer.O que eu devo fazer..me ajudem.obrigada desde já.

Resposta:

Olá,

aconselho a você procurar um centro espírita sério ao invés de sensitiva famosa.

O centro espírita poderá lhe ajudar se você participar das palestras, pois receberá passes e beberá água fluidificada.

Poderá participar de grupo de estudos e ajudar em ações solidárias, esses trabalhos ajudarão no processo de harmonização.

A Clarividência é a capacidade de ver no plano astral, isso é muito vago.

Frequente um centro espírita, siga suas instruções sobre a prece diária, o evangelho semanal no lar, a leitura edificante, a caridade e poderá reequilibrar-se.


Assunto: sono na aula Data : 10/10/2010
Pergunta:

Sou kardecista a três anos , estamos estudando o livro dos Medius , sou sempre solicitada para ler quando chega na hora da explicação sempre me da sono, gostaria de saber porquÊ?

Resposta:

1 - Você deve verificar se está dormindo a quantidade horas correspondentes a sua necessidade de sono.

2- Algumas palestrantes e dirigentes falam que se você dorme durante uma reunião de estudo então está obsediado, não acredito que seja sempre assim, mas se ocorre toda semana e somente no estudo espiritual então pode ser verdade.

3 - A aula está interessante ou monótona? Verifique também se você as aulas estão estimulando o seu aprendizado e permitindo absorver conhecimentos espirituais.

Busque compreender o que está ocorrendo e se empenhe em modificar a situação, tenho certeza que o amigo espiritual que a acompanha fará o que estiver ao seu alcance para ajudá-la.


Assunto: ajuda espiritual Data : 11/10/2010
Pergunta:

ola eu tenho 28 anos e sinto miutas coisas ruins ja foi a muitos medicoa e eles dizem q eu nao tenho nada o que faço pra desemvolver já q eu não quero fazervparte do Vale do amanhacer uma entidade espirita!

Resposta:

Olá,

você pode procurar outro lugar para frequentar e estudar.

Não se preocupe inicialmente em desenvolver a mediunidade ou trabalho espiritual, primeiramente você deve se equilibrar e um centro espírita é um bom local para começar.

No centro espírita você ouvirá palestras, receberá passes e poderá beber água fluidificada.

Com calma e perseverança você vai obtento mais equilíbrio e harmonio e depois decidirá se deseja trabalhar como médium, se assim houver necessidade.


Assunto: acender vela e orar pra um estranho Data : 05/12/2010
Pergunta:

eu fui no cemitério e acendi uma vela e orei na sepultura de uma pessoa estranha que eu simpatizei, isso tem algum problema

Resposta:

Olá,

depende do objetivo e abertura que você dará a esse espírito, caso ele esteja próximo.

Se você desejar ajudar pessoas desencarnadas então participe de uma reunião séria em um centro de espírita sério para vibrar por aqueles que já partiram, vincular-se a um desencarnado específico sem nenhum laço familiar ou de amizade pode indicar o início de um obsessão.


Assunto: Onde frequentar em São Paulo Data : 15/12/2010
Pergunta:

Onde frequentar em São Paulo

Resposta:

Existem dois sites com uma listas abrangentes de centros espíritas em vários pontos do país, abaixo copio os endereços:

- http://www.espiritismoeluz.org.br/index.htm

- http://www.nucleopazeamor.org.br/centros.htm


Assunto: Onde frequentar em São Paulo Data : 15/12/2010
Pergunta:

Eu fui batizada 2 vezes em igreja evangélica, mas acredito no espiritismo, porém já fui muito criticada. Só que eu necessito de ajuda espiritual, pois sou obssecada por uma pessoa que é viva, e eu preciso saber, de um lugar para frequentar que seja sério, para eu viver bem e parar com essas obsessão.

Resposta:

Existem dois sites com uma listas abrangentes de centros espíritas em vários pontos do país, abaixo copio os endereços:

- http://www.espiritismoeluz.org.br/index.htm

- http://www.nucleopazeamor.org.br/centros.htm


Assunto: DUVIDA Data : 11/01/2011
Pergunta:

OLÁ! SU KARDECISTA E SOU CASADA COM UMA PESSOA QUE É DA UMBANDA NEGRA. VEIO DE UM CENTRO DE SÃO PAULO, E HJ NÃO FREQUENTA NENHUMA CASA SÉRIA. RECENTEMENTE UM "AMIGO" DE TRABALHO DIZIA ESTAR ENCORPORANDO VÁRIOS ESPIRITOS DENTRE ELES EXUS, CABOCLOS, POMBAS, MARINHEIROS, ERES E BAIANOS. ENFIM... ELE COMEÇOU A ENCORPORAR NO LOCAL DE TRABALHO DELES E TRAZER RECADOS DOS ESPIRITOS. COMEÇOU A FAZER TRABALHOS EM CASA, COM ENCORPORAÇÃO E OFERENDAS DE VARIOS TIPOS (PRINCIPALMENTE COMIDA, CIGARRO E BEBIDA)MAS NÃO É ALGO SERIO, NEM SE ORA PRA INICIAR OS TRABALHOS E OS ESPITITOS SO QUEREM BEBER E FUMAR, NÃO DIZEM NENHUMA MENSAGEM BOA. FUI UMAS 3 X, LEVEI O QUE ME PEDIRAM, MAS COMECEI A QUESTIONAR ISSO E NÃO FUI MAIS. AGORA ELES (OS ESPIRITOS E O RAPAZ ESTÃO ME COBRANDO, E MEU CASAMENTO ESTÁ INDO POR AGUA A BAIXO, FICO FREQUENTEMENTE SOZINHA POIS A PESSOA QUE ESTA COMIGO ME DEIXA EM CASA POR 5, 6 HORAS SEGUIDAS PARA IR ATE A CASA DESSE RAPAZ, E NÃO ACEITA QUE EU NÃO QUEIRA MAIS IR, ALEM DISSO FICA FAZENDO TRABALHOS EM NOSSA CASA E ACENDENDO VELAS... ALEM DISSO TROUXE AGUA FLUIDIFICADA DO CENTRO KARDECISTA E COMPREI UMA BRIGA ENORME, AO PONTO DE QUESTIONAR O QUE EU PEDI AO LEVAR A AGUA, ACREDITO QUE ESTA OCORRENDO UM CASO DE OBSESSÃO, POIS ERAMOS UM CASAL FELIZ E HARMONIOSO. DESDE QUE PAREI DE FREQUENTAR, FIQUEI DOENTE DIVERSAS VEZES E MINHA MÃE ESTA COM PROBLEMA DE ALCOOLISMO, PROBLEMAS FINANCEIROS EM NOSSA CASA... ENFIM... ESTOU PREOCUPADA, POIS OS ESPIRITOS DISSERAM QUE IAM ME FAZER VOLTAR A FREQUENTAR E QUE EU "IA MELHORAR" QUE ELES IAM CUIDAR DE TUDO. PRECISO DE AJUDA, PRA MIM E PRA MINHA FAMILIA.

Resposta:

Querida irmã, é um caso muito sério.

A Umbanda não é negra, existem outros nomes para essas linhas, pois a Umbanda trabalha com energias da natureza para fazer o bem e não se cobra ou sacrifica animais na Umbanda.

Você deve urgentemente voltar a frequentar um centro espírita sério e pedir para participa de um tratamento de obsessão. Também deverá realizar semanalmente o Evangelho no Lar, fazendo da prece diária, ao acordar e adormecer, o alimento divino para sua alma e a energia protetora do seu lar.

Cadastre-se também no Tratamento Espiritual a Distância do Grupo PAS e siga nossas recomendações, nossos amigos espirituais ajudarão você.


Assunto: Luz nas Escolhas da Vida! Data : 24/01/2011
Pergunta:

Li muitas das pergunta e respostas deste site e me foram de muita utilidade. Nesse momento busquei ajuda para "resolver um problema com a pessoa que amo" com uma pessoa que está fazendo um "trabalho" e desde o início me passou segurança e disse que iria fazer um trabalho para "retirar o atrapalho dos nossos caminhos", fez uns doces e matou uns bichos,e disse que só falta a parte final que é a oração da Cabra Preta e isso me assustou bastante. Não quero fazer isso. Não sei as consequencias e gostaria de saber! Com os seus conhecimentos pode me responder isso??? Preciso de ajuda! Por favor, me ajude! O trabalho ele cobra e diz que faz com uma entidade chamada Paulina, que todo dia baixa nele duas vezes ao dia. Fiz a muito custo tudo isso porque percebi que meu amor estva emacumbado, um dia de um jeito e outro dia mais hostile distante de mim. Só não quero fazer a oração da Cabra Preta, porque também li que é como se Você estivesse fazendo um pacto com o Diabo! Não quero isso pra minha Vida, não quero atrapalhar minha espiritualidade, afinal já é tão difícil passar pelo processo de viver e evoluir e entrar numa dessas... Preciso de ajuda ! Também não quero perder a pessoa que Amo! Agradeço de Coração a ajuda! Muita Luz para Todos Nós! Deus nos ilumine sempre e me salve dos caminhos tortos! É URGENTE! AGRADEÇO!

Resposta:

Olá,

não faça isso, não participe de "trabalhos" que prometem resolver problemas pessoais. Quem faz isso está envolvido com espíritos que ainda não são guiados pelas vibrações de amor e fratenidade.

Será muito melhor para sua vida não ficar mais com a pessoa amada do que forçá-la a viver com você ou o que acontece na maioria dos casos é o trabalho não dar certo e você fica obsediada pelas entidades obsessoras que ficam junto ao médium "mercenário" (esse é nome dado aos médiuns que cobram pelas promessas espirituais).

Compreenda que eles sempre dizem existir um trabalho que motivou o término do seu relacionamento, na grande maioria dos casos isso não é verdade, sendo somente um chamariz para extorquir o seu dinheiro e envolvê-la com os grupos de espíritos inferiores que trabalham com eles. Não se vincule jamais a trabalhos que sacrificam animais, nada justifica matar nossos irmãos menores por favores espirituais.

Não volte nessa médium e inicie a frequência a um centro espírita sério, explique o seu caso e solicite um tratamento de desobsessão.

Se for para você e seu ex-namorado voltarem então isso acontecerá pelas leis de amor e fraternidade, nunca pela vontade de um médium e um grupo de espíritos que trabalham com ele.

Siga sua vida e não arrume mais dificuldades para sua caminhada, se persistir no erro sofrerá com a obsessão desses espíritos.

Participe também do tratamento espiritual realizado pelo Grupo PAS, basta se cadastrar em nosso site.


Assunto: meduinidade Data : 03/03/2011
Pergunta:

como ter a certeza se a pessoa é medium?

Resposta:

Deve-se avaliar o caso e verificar a recorrência dos eventos mediúnicos, conforme informamos em um dos artigos da série sobre mediunidade.


Assunto: mediunidade Data : 05/03/2011
Pergunta:

Gostaria de saber se quem e classificado mmediunidade de incorporação, e ainda n incorporou ainda ira incorporar?

outra duvida na minha caderneta de curso de medium veio dizendo q sou medium de incorporação quem e m de incorporação recebe q tipo de espiroto? abraço cintia

Resposta:

Olá,

geralmente médiuns psicofônicos (conhecidos com incorporadores) são utilizados pelos mentores e por espíritos que necessitam ser doutrinados, por esse motivo chama-se de mediunidade de caridade, porque exige um pouco do médium.

A classificação em um centro espírita geralmente segue as orientações de um médium que está em contato direto com o espírito responsável pela casa, contudo, não tenho como afirmar se isso acontece no local que frequenta, pois não sei nem se é uma casa espírita.

Paz,


Assunto: procuro por favor uma resposta Data : 15/03/2011
Pergunta:

Paz Em Cristo queridos irmaos sou umbandista medium de incorporaçao meus guias nao falam nem bebem nem fumam nao dao consultas os dirigente do centro diz que mesno assim eles trabalham tenho lido procurando entender achei num seti que sao falangueiros por favor podera me orientar dando-me melhor explicaçao se possivel

Resposta:

Olá,

existem espíritos bons e trabalhadores tanto na Umbanda quanto no espiritismo. Onde não se cobra pelo auxílio espiritual e não há sacrifício de animais, buscando sempre ajudar o próximo estarão os espíritos amigos.

Você deve ler O Livro dos Médiuns, de Allan Kardec, ele responderá suas perguntas sobre mediunidade e O Livro dos Espíritos, também de Allan Kardec as perguntas sobre o mundo espiritual.

Embora sejam livros espíritas também devem ser lidos por Umbandistas, pois permite a construção de uma base sólida para trabalho com o mundo espiritual.


Assunto: obsessão entre encarnados Data : 18/03/2011
Pergunta:

fui inquilina de um casal homossexual masculino, um deles se interessou por mim, o outro procurou a magia negra para me afastar de seu "amor". muitas vezes acordo com ambos a meu lado. o "apaixonado" chegou a me tocar sexualmente, enquanto o outro me cortava e arranhava com agulhas. meu utero ficou inflamado a ponto de sangrar e isso já dura dois anos. o que faço para me libertar?

Resposta:

Olá,

primeiramente cadastre-se no tratamento espiritual a distâcia do Grupo PAS através de nosso site.

Aconselho a você procurar um centro espírita sério para frequentar e solicitar um tratamento de desobessão. Frequente as palestras para receber passes e beber água fluidificada e siga as instruções do nosso tratamento espiritual a distância para equilibrar energeticamente o ambiente doméstico.


Assunto: estou confusa Data : 07/04/2011
Pergunta:

oi. boa tarde a 30 estou a busca de me emcontrar. . frequentei muito tempo a federaçao espirita em sao paulo . e sempre a igreja catolica. faz 11 anos q voltei p paraná . frequentei todas as igrejas envagelicas q aqui tem fui ate batizada na comgregçao crista. frequentei grupo de oraçao n catolica . agora estou indo a missa . e no centro espirita mesa branca . me ajuda qual lugar eu firmar. sempre tive pronlemas com arrepios muitos fortes fico muito mal faz 15 dias q estou muito mal sento no vazo sanitario da minha mae fico corpo todo arrepiado. e na casa da senhora q tomo conta a noite. faz 2 anos que o filho dela morreu nome joao augusto dos santos. ela mae viva antonia dos santos chra muito a morte dele toda di fala dele toda hora. peço ajuda.ela e uma senhora muito amarga depresiva rica de dinheiro e ruim muito ruim. quero ajudar ela mais esta dificil . pego toda nergia ruim dela. peo a conta ela vai me buscar em casa .ela suga minha enrgia sou toda bondosa. ela faz 80anos agora em julho . mais llucida esperta sudavel fisico e doente da alma e espirito nos ajuda se puder. quero frenquentar so um lugar. me orienta . tenho 52 anos sou solt busco um esposo. fui muito feliz em sao paulo com um anjo mais ele era casado fi mais q um pai a mim . faz 11 anos q nao vejo , mas nos nos amamos ainda gostaria muito de voltar com ela mais e impossivel.

Resposta:

Olá,

participe do tratamento espiritual a distância do Grupo PAS para introduzir na sua rotina semanal atividades espiritualmente mais saudáveis e converse com alguém no centro que frequenta.


Assunto: Umbanda x Espiritismo Data : 08/04/2011
Pergunta:

Olá.

Meu nome é Marcelo. Frequentei Centro Espírita por alguns anos e um dia me disseram que eu era cavalo de Umbanda. Ao chegar num terreiro, realmente a entidade chefe confirmou e começou a "puxar" as entidades. Lá estou até hoje, porém, não consigo gostar, não consigo ter afinidade nenhuma com a Umbanda e tenho muita vontade de voltar a frequentar e trabalhar num centro. É lá, num Centro Espirita que consigo encontrar paz e estudar, porque no terreiro que frequento, pouco se estuda. Além do mais, não consigo de forma alguma me sentir Umbandista. Existe algum problema em deixar a Umbanda e voltar a frequentar e estudar num Centro Espirita, pois, lá no terreiro falam a respeito de uma tal "lei da pemba" e que não poderia deixar a Umbanda...Por favor, me esclareça. Obrigado

Resposta:

Olá,

pessoalmente não concordo com isso, somos espíritos livres e orientados pelo amor do Pai celestial que está sempre nos impulsionando para crescer.

Você deve ser feliz e encontrar a paz e não deve ficar preso a uma religião ou cenro. Se você deseja ir ao centro espírita para procurar a paz então deixará de ir porque motivo? Deus está no seu coração e você deve segui-lo.

Se buscas o bem, a paz e o amor ao próximo então siga o seu caminho, é bem provável que dificuldades apareçam no início, mas continue, pedindo sempre a Jesus ajuda e inspiração.

É importante informar que existem pessoas que se afinizam mais com o espiritimos e outras com a Umbanda, nossa resposta não foi escrita para falar qual é a melhor religião, porque para Deus e os espíritos não existe a melhor religião.


Assunto: Sobre a necessidade do local para freqüentar Data : 10/04/2011
Pergunta:

Olá amigos,

Parabéns pela iniciativa!

Fiquei muito feliz de encontrar vocês pela internet. Pela ajuda e luz que recebi. No mesmo instante que orei e pedi por este auxílio, sem saber onde buscar, encontrei o grupo hoje na internet. Adorei o trabalho e a rede de luz!

Tenho minha religião, meu trabalho em comunidade, estou enraízada nele há anos, um caminho que me traz paz e ternura na alma, mas por conta de uma forte sensibilidade (ou mediunidade, não sei como chamar), também processos de purificação familiar e pessoal, há tempos sentia que precisava estudar mais sobre a doutrina espirita e cuidar mais de algunas aspectos de minha vida, pois este entendimento e olhar não são contemplados pela minha religião.

Essa busca e abertura não significam conflito e rompimento, pois acredito no diálogo, na beleza da unidade, da partilha, da luz, também minha religião defende a unidade de toda a humanidade.

O tratamento espiritual que orientam, o evangelho no lar, banhos, preparação de ambiente, tudo isto sinto que é tranqüilo.

Minha dúvida é em relação ao local para freqüentar, pois eu tenho meu compromisso com minha comunidade semanalmente também, realizando não só círculos de estudo, como reuniões devocionais e trabalhos com crianças, aulas de valores humanos.

Me pergunto se é necessário a participação semanal em mais uma comunidade, sendo que eu já tenho uma? Afinal, também sou mãe, tenho meu lar, trabalho, etc. Não seria muita coisa?

No meu entendimento já encontrei o apoio espiritual de minha comunidade, que é minha base, minha escolha nesta vida. Não estou só, tenho meus irmãos de serviço no amor, sinto que a importância de uma comunidade reside nesta irmandade, no ritmo do serviço e amor grupal. Neste sentido, gostaria de mais orientações.

Acredito que me fortalecendo com o evangelho no lar, banhos, preparação de ambiente e estudando a doutrina espírita possa receber apoio também, freqüentando meu grupo.

O que pensam? Se sentirem que é necessário a vivência do grupo espírita em si, me orientem por favor, estou disposta sim neste momento a aprofundar este chamado...

Eu preciso de mais esclarecimentos neste sentido....como seria o ritmo no grupo espírita?

Luz e amor para todos vocês,

E obrigada pela ajuda e serviço belíssimo que estão prestando a todos nós, neste momento tão urgente

Em amor divino,

Juliana

Resposta:

Olá,

obrigado pelo carinho.

Seu trabalho solidário é muito importante, você não deve deixá-lo, mas se possui a sensibilidade e algo a chama para a doutrina espírita então aconselho a você seguir o coração. Não se preocupe com a dedicação, inicialmente assista uma reunião por semana para aprender um pouco mais e tomar passes, leia os livros recomendados e deixe as coisas acontecerem normalmente. A dedicação varia muito e existem médiuns que frequentam duas vezes por semana ou até uma vez, dependendo do centro, mas em quase todos os locais é exigido frequentar uma reunião de estudo e outra para trabalho.

Quando existe a vontade pessoal e o auxilio espiritual sempre conseguimos um horário disponível, não se preocupe com isso agora e inicie a sua busca, com certeza trará bons frutos para você.


Assunto: Data : 11/04/2011
Pergunta:

perdi o grande amor da minha vida ha 6 anos, ele desencarnou de uma forma violenta, foi assassinado, e ele era extremamente apegado as coisas materiais.

não consigo parar de pensar nele, chamo por ele e peço para ve-lo, é possivel que ele esteja me obsediando, pois tenho todos os sintomas

desde já agradeço a atenção.

Resposta:

Olá,

com certeza você pode estar sendo obsediada por ele ou por outros desencarnados na mesma faixa vibratória, aconselho a você procurar um centro espírita e desnvincular o pensamento dele, somente orando por sua adaptação no plano espiritual.


Assunto: duvidas Data : 10/05/2011
Pergunta:

ola costumo frequentar um centro espirita gostava de saber se posso ajudar a minha familia não sendo eles frequentadores estou com problemas com o meu filho muita paz

Resposta:

Olá,

a oração e o exemplo são forças invencíveis, vencem o tempo e o espaço. Semeando agora, cuidando do que plantou você poderá um dia colher os resultados, seja nesta vida ou na próxima, porque Deus aguarda pacientemente seus filhos acordarem.

Faça sua parte querido irmão, tenho certeza que buscando o bem você será sempre auxiliado pelos amigos espirituais.

paz,