Páginas de Luz    (Mestres da Humanidade)
Helena Petrouna Blavatsky (e a Teosofia)
por Narcí Castro de Souza

Nasceu prematuramente à meia-noite de 30 para 31 de julho de 1831, em Ekaterinoslav, na província de mesmo nome, ao sul da Rússia.

A família de Helena Petrouna Blavatsky pertencia à classe superior da qual os czares Romanoff eram considerados um dos ramos mais novos.

Helena era rebelde e, desde criança, demonstrou desprezo pelas convenções.

Por ter perdido a mãe aos onze anos, foi viver em companhia dos avós, os Fadeef. Seu avô era governador da província de Saratou.

Como característica predominante de sua natureza, apresentou desde cedo a faculdade mediúnica, que lhe permitia se comunicar com os desencarnados.

Recebeu excelente instrução, tornou-se hábil poliglota e tinha excelentes conhecimentos musicais.

Casou-se aos 17 anos com um homem bem mais velho, o general Nicephoro V. Bravatsky e, como o casamento não foi de seu agrado, após três meses fugiu, abandonando o marido. Como sabia que a família a obrigaria a retornar para a casa do general, resolveu correr o mundo, e suas viagens foram plenas de aventuras. Tendo conseguido se comunicar com o pai, recebia deste o dinheiro de que necessitava.

Em 1851, teve o primeiro manto físico com o Mestre que fora sempre seu protetor, preservando-a de sérios perigos em toda a sua curta e tumultuada vida. A partir desse momento, através da assistência e sob a orientação do Mestre, aprimorou e controlou suas faculdades paranormais. Passou a receber mensagens de outros Mestres e a transmiti-las a seus destinatários. Viajou, nesse mister, através do mundo. Passou parte do tempo nos Himalaias, estudando em mosteiros onde se conservam os ensinamentos de alguns dos Mestres espirituais mais esclarecidos do passado.

Em 1873, viajou para os Estados Unidos a fim de iniciar a missão para qual fora preparada. Um de seus objetivos consistiu em fundar a Sociedade Teosófica, para pesquisar e difundir o conhecimento das leis que governam o universo.

As três metas dessa sociedade eram:

  • Primeira - Formar um núcleo de Fraternidade Universal na Humanidade, sem distinção de raça, credo, sexo, casta ou cor.
  • Segunda - Fomentar o estudo comparativo das Religiões, Filosofias e Ciências.
  • Terceira - Investigar as leis inexplicáveis da Natureza e os poderes latentes do homem.

Associou-se a Helena Petrouna Blavatsky o coronel Henry Steel Olcott, homem conceituado e muito conhecido na vida pública da América. E ambos não mediram sacrifícios em prol da realização da tarefa que os Mestres lhes haviam confiado.

Em 1879, construíram na Índia os primeiros alicerces de seu projeto. A sociedade expandiu-se em diversos países. Helena ficou com a responsabilidade de instruir, apresentando ao mundo a Teosofia. Ao coronel coube a missão de organizar a Sociedade.

O livro básico da Teosofia é a Doutrina Secreta, de autoria de Helena Petrouna Blavatsky, e expõe um número selecionado de fragmentos de seus princípios fundamentais:

1º) Oferece a percepção das verdades universais, através do estudo comparativo da Cosmogonia dos antigos.

2º) Acena para o conhecimento da história das raças antigas.

3º) Decifra alegorias e simbolismo.

4º) Procura fazer compreender os mistérios do Universo.

Helena Petrouna Blavatsky faleceu a 8 de maio de 1891.


Perguntas Respondidas