Mensagem
voltar para consulta

Origem
Apóstolo São Paulo
Data Publicação
13/06/2001
Texto

Ainda que eu fale todas as línguas, dos homens e dos anjos,

se eu não tiver o amor serei apenas um bronze que ressoa,

um címbalo que retine.

Ainda que possua o dom das profecias e conheça todos os

mistérios, que saiba todas as ciências, ainda que eu

alcance um tal grau de fé que me torne capaz de remover

montanhas, se eu não tiver o amor, não serei nada.

Ainda que eu reparta todos os meus bens, entre os pobres, e

deixe então o fogo consumir meu corpo, nenhum proveito tiro,

se eu não tiver o amor !

O amor é paciente, o amor é bondoso,

não é nada invejoso, arrogante, orgulhoso.

Jamais é descortês e nunca interesseiro.

Não se irrita nem guarda rancor no coração.

Detesta a injustiça, gosta da verdade.

Tudo desculpa, tudo crê, tudo espera,

tudo suporta.

O amor não terá fim;

as profecias sim.

As línguas se calarão e as ciências tem seu termo.

Imperfeito é o nosso conhecimento e também as profecias.

Mas quando vier o que é perfeito,

o que é imperfeito desaparecerá.

Quando eu era criança, falava como criança,

pensava como criança, como criança raciocinava.

Homem feito, me despojei dos atributos de criança.

Por enquanto, enxergamos obliquamente por um espelho.

Mas, um dia, nós teremos a visão - de face a face.

Por enquanto, conheço apenas uma parte.

Mas logo o conhecerei, como sou por ele conhecido.

Temos agora fé, a esperança, o amor.

Mas, dos três, o mais excelente é o amor.